Snitch

Trata-se de um dispositivo o qual vigia o nível sonoro em apartamentos e quartos de hotel, avisando o síndico/gerente quando esses limites são excedidos.

VÍDEO:

CONTEÚDO:
Um dos objetivos de um Engenheiro de Computação é buscar resolver problemas recorrentes tendo como base a tecnologia e seus conhecimentos adquiridos. Dessa forma, uma das direções tomadas pela equipe neste semestre foi tentar resolver um desses problemas da melhor maneira. Assim sendo, a equipe procurou a solução para um problema comum em edifícios habitacionais, tais como hotéis e apartamentos. Nesses locais, as regras de respeito aos níveis máximos de som são difíceis de serem mantidas e cumpridas simplesmente por falta de provas. Portanto, algo que monitorasse os níveis de som nesses locais seria interessante, ao mesmo tempo em que assegure aos usuários de que o sistema protegeria a privacidade. Sob este ideal nasceu o projeto Snitch. Ele é composto por um dispositivo com uma placa única, possuindo um microfone de eletreto a fim de obter os níveis de som; um acelerômetro para detectar mudanças de posicionamento do Snitch, podendo assim evitar que algum usuário mal-intencionado remova ou mova o dispositivo de seu lugar; uma bateria para casos de emergência; uma fonte de alimentação externa; um LED para mostrar que o Snitch está ligado e por fim, um microcontrolador PIC18F2455 com a função de realizar os cálculos necessários para o microfone e acelerômetro, além da comunicação com o computador. A programação do PIC foi realizada em C e a programação da interface PC foi realizada em C#.

MATERIAIS:
• 30x65x125mm de plástico PVC para o invólucro; • 01 amplificador operacional TL082; • 01 regulador de tensão 7805; • 01 diodo 1N4007; • 02 capacitores eletrolíticos 2.2uF @ 50V; • 01 capacitor eletrolítico 10uF @ 50V; • 03 capacitores cerâmicos 100pF; • 02 capacitores cerâmicos 15pF; • 01 cristal oscilador 10MHz; • 01 acelerômetro MMA7361; • 01 microcontrolador PIC18F2455; • 01 microfone de eletreto 9V; • Resistores de 2.2K, 470, 1K, 10K, 100K; • Placa de fibra de vidro; • Barra de pino; • Fonte genérica 12V @ 600mA.

CONCLUSÃO:
Provou-se possível o desenvolvimento de um projeto com o microcontrolador PIC sob a linguagem de programação C utilizando acelerômetro, microfone e o conceito de portas lógicas. Além disso, mais importante ainda foi verificara possibilidade de adequar estes conceitos à solução de um problema recorrente e com aplicação real. Dessa forma, os conhecimentos obtidos se farão certamente essenciais no futuro seguindo a carreira na área da Engenharia da Computação, tendo em vista que a utilização dos microcontroladores da família PIC na indústria é em larga escala.

AUTORES:
– Felipe Sales de França
– Renan Locatiz Fernandes
– Wellington Rodrigo Monteiro

CONTATO:
– firewolf.br@gmail.com
– renan_filewarez@yahoo.com.br

IMAGENS: