Cis – Color Identification System

Equipamento identificador de cores de bolinhas de tênis de mesa.

VÍDEO:

CONTEÚDO:
Para o nosso primeiro projeto na disciplina de Microprocessadores utilizando o chip 8051 pensamos em um projeto que fosse útil e estivesse dentro de nossas capacidades de realização. O projeto em questão propõe o desenvolvimento de um equipamento capaz de identificar as cores das bolas de tênis de mesa. O projeto é composto por uma estrutura de sustentação e uma estrutura base que é por onde a bolinha passa para o sensor identificar a cor e separar em um recipiente adequado. Outro aspecto relevante frente ao projeto é que atualmente existe uma grande necessidade nas empresas de poder identificar as cores corretamente para embalagem de modo mais eficiente e produtivo, e nosso projeto com pequenas adaptações pode identificar outros tipos de produtos, o que o torna útil para aplicações de pequenas e grandes empresas.

O principal objetivo do projeto é identificar a cor da bolinha e a separar em um recipiente da cor que ela for identificada. No projeto é utilizado o microprocessador 8051, por exigência de contrato, e pela facilidade de adaptação aos mais diversos seguimentos. A interface é realizada pelos softwares programados em Assembly para controle de todas as aplicações do projeto. Desde a parte de controle do fluxo das bolinhas até a parte final, onde as bolinhas são alocadas no seu recipiente. Um dos principais desafios do projeto foi conseguir desenvolver a leitura da maior quantidade de cores possíveis utilizando a linguagem Assembly dentro da plataforma 8051, que nesse sentido é um pouco limitada comparada a outras ferramentas que conhecemos.

MATERIAIS:
– Microcontrolador 89S52;
– Placa de Desenvolvimento para 8051;
– Conversor A/D: ADC0804;
– Sensor de Cores: TAOS TSL250;
– Fonte 12v;
– Tip 120;
– Solenóides;
– Servo-Motor;
– Led RGB;
– Canos de PVC;
– Funil;
– Componentes Diversos;

CONCLUSÃO:
O presente trabalho proporcionou uma compreensão ampliada do controle de movimento de uma estrutura mecânica, do uso de microcontroladores,
tais como o 8051, e a integração de hardware e software afim de realizar uma função. No tangente ao trabalho como um todo fica claro a presença dos
conhecimentos de forma integrada como os de fisica, no controle dos motores na estrutura, a disciplina de microprocessadores com o ensino de Assemby e a disciplina de sistemas digitais, que nos ajudaram na composição da protoboard e na integração de todos os sistemas.
Como resultado, podemos afirmar que o projeto obteve sucesso ao integrar todos os conhecimentos obtidos e também na iniciação em
desenvolvimento de projetos acadêmicos, desde o pré-projeto até o resultado final.

AUTORES:
– Henrique Soares Hinke
– José Eduardo S. Rodrigues
– Matheus Augusto de Q. Sene

CONTATO:
– eduvga10@gmail.com
– hhinke@gmail.com

IMAGENS: