Projeto Moviment Car

Este projeto tem como finalidade o controle de um carrinho remoto utilizando acelerômetro.

VÍDEO:

CONTEÚDO:
O Projeto de Microprocessadores do curso de Engenharia de Computação tem como intuito iniciar o desenvolvimento de projetos, desde a documentação completa, organogramas, cronogramas, apresentações e a conclusão do projeto nas mais corretas formas, além do trabalho com microprocessadores em sistemas embarcados. Capacitando o aluno a gerenciar um projeto para quando entrar no mercado de trabalho não ter tantas dificuldades em realizar qualquer tipo do mesmo.
O grupo formado para o desenvolvimento do Projeto de Microprocessadores do sexto período do curso de Engenharia de Computação é formado pelos seguintes integrantes: Anderson Gerez, César Mendes Chrusciel e Eduardo Rebelo Lopes.
A idéia do projeto surgiu depois de muitos diálogos entre o grupo, entre algumas delas estavam: celular para controle do automóvel, controle com tela touch screen e muitas outras idéias, mas uma delas foi aceita com mais entusiasmo pelo grupo, que foi a idéia do Moviment Car, um sistema que controla todas as funções do carro, sendo um sistema que de automação do carro.
A partir desse dia o projeto passou a se chamar “Moviment Car”.

MATERIAIS:
1        Freescale, MMA7260QT;                                                    
1        MS2, ULN2003;       
1        RESISTOR, 220Ohm_5%;              
1        CAPACITOR, 10pF;                                                                    
1       CAPACITOR, 2.2pF;                 
1        CAPACITOR, 10nF;                  
1        TEXAS, MSP430F2012;               
4        RESISTOR, 1.0kOhm_5%;             
8        RESISTOR, 47kOhm_5%;             
8        CAPACITOR, 100nF;                  
4        RESISTOR, 470kOhm_5%;          
1        BJT_NPN, BC549BP;                 
1        MS2, RO2101A;                     
1        CAPACITOR, 100pF;                 
1        MICREL, MICRF211;                 
1        CAPACITOR, 1.0pF;                 
1        CAPACITOR, 2.7pF;                 
1        CAPACITOR, 1.5pF;                 
1        CAPACITOR, 2.2uF;                 
1        CRYSTAL, HC-49/U_1.5MHz;          
1        MS2, PINO_ANTENA;                 
3        MS2, 2501P0200T;                  
1        TEXAS, spy-by-wire;              
4        BJT_PNP, TIP32C;                  
1        IRF, SOT23_6.

CONCLUSÃO:
Com a finalização deste projeto, que durou cerca de cinco meses, podemos dizer com convicção que conseguimos atender todas as metas levantadas no início do mesmo e também conseguimos superar as expectativas em relação ao projeto.
Foi com grande entusiasmo que esperávamos para a realização deste projeto, como comentado anteriormente, desde que foi divulgado o vídeo em que o piloto Lewis Hamilton aparece controlando sua McLaren por um celular, nasceu no grupo o interesse de trabalhar com acelerômetro para controlar um carrinho de controle remoto, é claro que gostaríamos também de fazer a implementação num automóvel como foi feito no caso do carro de Fórmula 1, porém não teríamos conhecimento suficiente e nem tempo suficiente para tal implementação.
Com a experiência adquirida dos últimos anos, com os diversos projetos já implementados, a realização desse projeto agora quase não teve problemas, tivemos apenas pequenos probleminhas, porém estes foram resolvidos de forma fácil.
O primeiro problema enfrentado foi o preço do acelerômetro que tínhamos especificado no plano de trabalho, que era o acelerômetro MMA7260, o mesmo apresentava um custo elevado, cerca de 60 dólares, então acabamos já no início do projeto optando por outro acelerômetro similar, porém com um custo inferior, custando apenas 15 dólares.
Um segundo problema que passou de certa forma despercebido no momento que fizemos a Engenharia Reversa do carrinho, foi a consumo que cada motorzinho consumia, e o erro foi o seguinte, para virar as rodinhas dianteiras do carrinho, tanto para a direita como para a esquerda, ele consegue 150mA mantendo o carrinho nesta posição (com o eixo virado para a direita ou para a esquerda), e mantendo o eixo do carrinho na posição central ele não consome nada (modo desligado), porém quando é acionado o eixo para virar tanto para direita como para a esquerda, é dado um pico de corrente de cerca de 450mA, e quando foi montado o circuito, limitamos a corrente 200mA, sendo assim o carrinho não virava totalmente seu eixo e para isso tivemos que fazer algumas alterações para acertar o erro.
As placas tanto da unidade de controle, quando da unidade controlada, foram confeccionadas na empresa Farnell, em São Paulo, pois com o aprendizado que tivemos durante os últimos anos e com as nossas próprias experiências de projeto passados, observamos que vale mais a pena mandar confeccionar a placa num local que enviem a placa já envernizada, com espaço somente para a solda de componentes, pois as últimas placas que confeccionamos aqui, e deixávamos de envernizar e / ou envernizamos e depois da solda, elas estavam apresentando certo grau de impedância elevada, atrapalhando muitas vezes no funcionamento do circuito, gerando ruído e perda de informações, comprometendo o bom funcionamento do projeto.
Após a conclusão deste projeto, pretendemos continuar a fazer melhorias nele, sendo uma delas já me discussão, fazer o movimento gradual do eixo dianteiro do carrinho, para ele virar gradualmente para a direita ou para a esquerda, sendo que hoje, quando informado para virar, ele vira o eixo até sua posição total.

AUTORES:
– Anderson Gerez
– César Mendes Chrusciel
– Eduardo Rebelo Lopes

CONTATO:
– andersonoishi@hotmail.com
– cesarmc27@hotmail.com

IMAGENS: