Eletronic Monkey

Trata-se de um “macaco” eletrônico automotivo controlado por um software, com o principal objetivo de facilitar a troca de pneus sem o esforço de uma pessoa.

CONTEÚDO:
Através de pesquisas e alguns cálculos, projetamos o protótipo baseado nas dimensões de um automóvel real. Depois, fizemos os desenhos de cada peça, vistas em 3D (à mão livre), pois tivemos muita dificuldade em cumprir com a burocracia exigida pela instituição, já que a mesma não nos forneceu as ferramentas adequadas.

Inicialmente implementamos um pré-protótipo em alumínio da parte mecânica e obtivemos resultados positivos o que nos deixou esperançosos para dar continuidade.

E apesar da demora para a conclusão da parte mecânica do “macaco” por parte da equipe e também dos técnicos do laboratório de mecânica, foi indispensável a ajuda dos mesmos, os quais nos ajudaram com a perfuração, fabricação dos cilindros, ajustes do eixo e a fixação das peças no macaco em si.

Após esta etapa e com todos os materiais necessários em mãos, partimos para a montagem do circuito, do cabo da paralela, testes do motor (busca pela correta seqüência de passos), dentre outros detalhes.

Para a fixação do motor ao eixo, encontramos inúmeras dificuldades, pois com o resultado do macaco percebemos que o que tínhamos planejado não iria funcionar de maneira adequada. Com isso, perdemos muito tempo até encontrarmos uma solução, a qual está baseada num sistema de trilhos, fazendo com que o motor e o “macaco” tenham maior estabilidade.

Outro grande problema enfrentado foi com relação ao circuito. Nos primeiros testes utilizamos um motor de passo de 12V com uma amperagem de 900mA e sabíamos que o CI só suportava 500mA, mas como o motor é de passo acreditávamos que somente iria passar 300mA a cada passo, mas vários CI’s (ULN2003) foram queimados. Testamos todas as possibilidades que achávamos cabíveis no momento, como verificar o funcionamento da porta e do cabo da paralela, a fonte, as trilhas do próprio circuito impresso, substituímos o motor para um novo com a mesma tensão, porém com a amperagem reduzida (240mA) mas tudo estava funcionando corretamente e não encontramos a solução.

Após algumas tardes no laboratório de elétrica e orientados pela professora Viviana Zurro visualizamos o erro no circuito, então o redesenhamos, trocamos o motor de 12V para um de 24V e uma fonte também de 24V e finalmente o movimento da estrutura ocorreu de forma adequada.

MATERIAIS:
Soquete torneado 16 pinos
Barra 50 pinos torneados
DB 25 MACHO 90 graus
ULN 2003 ( MC 1413P )
15 V 0,5 W Diodo Zener
Placa fenolite 1 face
Ângulo 15×15 1M Alumínio Bruto
Massa polyepox 100 grs – sem aba
Ct 10 parafusos p/ caixa LUZ 6/32×2
Sc 50 parafusos maq 5/32×3/4 porca+arr
Diodo Zener 400 mW
Conector para PC 25 pinos fêmea
Conector DB-25 Macho PCI 906
Cabo p/ modem DB 25M X DB – 25F
Conector para comp 25 pinos femea
Motor de passo de 24 v
Fonte 24 Vdc 1,0 A Estabil

CONCLUSÃO:
Infelizmente não conseguimos desenvolver o projeto como gostaríamos, porém a idéia base foi cumprida, e temos plena consciência que poderíamos obter melhores resultados se nosso grupo estivesse mais unido e de não depender da boa vontade de outras pessoas. Todas essas falhas nos servirá de ensinamentos para que no futuro possamos tirar de letra.

AUTORES:
– Ana Carla Ferreira de Oliveira
– Keiti Takeuti dos Santos
– Natalia Loyola Grenier
– Paulo Ricardo Lopes de Faria
– Rafael Sauerbier Mulhbeier
– Vinicius Seiki Miyague

CONTATO:
– nakalaferoli@gmail.com
– keiti@celepar.pr.gov.br

DOCUMENTAÇÃO:
aa.pdf

IMAGENS: