Magnetoguind

Projetamos um Guindaste, em escala, com base em ensinamentos adquiridos nos Programas de Aprendizagem Técnicas Avançadas de Programação, Física III e IV, Sistemas Digitais I e II, Circuitos Elétricos II e Mecânica.

CONTEÚDO:
Fizemos o possível para que os passos planejados fossem seguidos. O site – http://www.brtn.com.br/~colo/ – e a estrutura do guindaste deixamos em primeiro plano. A peças necessárias foram confeccionadas em uma empresa chamada ” Trützschler ” onde nosso grupo teve a oportunidade de usufruir desse meio. Foi torneada em alumínio a peça do motor do gancho, a segunda peça tratamos de comprar duas catracas para realizarem o trabalho de transmissão de energia, do motor, para a haste do guindaste ; a terceira peça tivemos que trocar a engrenagem do eixo do motor de passo e colamos com superbonder a engrenagem correta, onde esta nova engrenagem casava com a correia dentada do carro de impressão, assim foram comprados três motores de passo de diferentes dimensões e potencias..

Em segundo plano realizamos o circuito que seria acoplado na estrutura, no início pensamos em realizar a comunicação com o projeto pela porta paralela, mas resolvemos mudar para a porta serial devido a maior facilidade de trabalhar com o DAD (aquisição de dados via porta serial com PIC12F629/675) contendo diagramas e explicações para comunicação via serial – que o Prof.º Afonso nos passou.

Utilizamos o software Eagle para modificar as trilhas originais do drive RS 232 – TTL ,assim acrescentando componentes. Depois de testado o funcionamento da placa RS 232 – TTL através do Hiperterminal do Windows, programamos os PICs 12F675 utilizando o aparelho Picstat juntamente com o software MPLAB (os arquivos .hex foram passados pelo Prof.º Afonso), criamos um esquema de placa no software Cadence assim acoplando em uma única placa os módulos para funcionamento do PIC e da etapa de potência. Em terceiro plano realizamos os detalhes finais da estrutura e começamos a programar o software que controla a movimentação, a relização deste será comentada abaixo. Por final foi implementado um eletroímã na ponta do guindaste para funcionar como o gancho para objetos ferromagnéticos e o mesmo controlado via porta paralela. Esse eletroímã nada mais é que um solenóide, ou seja, material ferromagnético completamente enrolado por fio de cobre aonde circula corrente gerando o campo magnético.

MATERIAIS:
Circuitos

4 Regulador de tensão – 7805
1 Transistor de uso geral – BC548

5 Capacitor Eletrolítico – 1uF x 16V

5 Capacitor Eletrolítico – 100uF x 16V
1 CI – MAX 232

1 Conector serial DB9-MALE
3 PIC12F675
1 LED amarelo
4 Resistor – 1k
12 Resistor – 470 Ohms
12 Diodo 1N5408
12 TIP 122

Estrutura Mecânica

1 Trilha de impressão
1 Cano de aço

3 Engrenagens (motor de passo)
3 Motor de Passo
2 Mancal
2 Catraca de bicicleta
1 Canaleta de aço

 

Outros

 

2m – Cabo R-45
1 Cabo serial de um mouse “velho”
1 Fonte (300W)

CONCLUSÃO:
Ao final deste projeto verificou-se a importância que este traz para o aprendizado teórico e, principalmente, sua aplicação prática de cada aluno envolvido. Os desafios impostos aumentaram a complexidade da confecção do mesmo como um todo. Desafios estes como a falta de experiência em confecção de circuitos, problemas burocráticos dentro da universidade, como dificuldade imposta pelo Departamento de Mecânica em disponibilizar mão-de-obra para confecção da estrutura mecânica e falta de conhecimento de materiais, eletrônica, etc., estes e outros superados por pesquisa, trabalho, e colaboração dos professores orientadores.

Reconhece-se o aperfeiçoamento do conhecimento a cada etapa concluída e mostra-se a necessidade de atualizar constantemente o nosso conhecimento.

AUTORES:
– Rafael Girotto Narciso de Oliv
– Wagner Caron Amoros
– Zoroastro Henr. de Santana Jr
– Daniel Soifer Kriger

CONTATO:
– rafaelgirotto@uol.com.br
– vutancla@yahoo.com.br

DOCUMENTAÇÃO:
Gnaaa.pdf

IMAGENS: