E-Library

No sistema, usa-se um controle de acesso aos armários da Biblioteca, com a carteirinha de identificação do aluno da PUC.

CONTEÚDO:
O sistema, quando ligado, encontra-se em estado de espera, até que seja o leitor de código de barras detecte alguma passagem de uma carteirinha de identificação. O padrão das barras foi avaliado e constatou-se como sendo uma variação do padrão EAN13, o qual foi decodificado e implementada a sua interpretação pelo microcontrolador do sistema eletrônico. Quando esse processo ocorre, o leitor de código de barras converte as “barras”, com seus respectivos tamanhos, em um código binário.
No microcontrolador, a memória programável possui um código que controla todo o sistema, através das informações registradas através dos meios de entrada, no caso o leitor de código de barras, que passa o número de identificação. Com esse comando, é exibido no display, qual tamanho de armário que o usuário deseja: “Grande” ou “Pequeno”. Após a escolha através dos botões, é verificado se existe disponibilidade das características do armário escolhido para aquele usuário, de acordo com as utilizações já existentes. Se possuir algum armário, o sistema avisa qual deles será liberado. Caso contrário, avisa que não existem mais armários com aquelas características, devendo o usuário optar por um outro. Dando continuidade, o microcontrolador após ter feito a escolha do armário, e de acordo com a disponibilidade, envia um comando para o sistema de solenóide da fechadura correspondente, para que seja aberta a porta. A partir de então, basta que o usuário coloque seus pertences dentro do armário, e simplesmente feche a porta, sem necessidade de chaves ou algo assim.
Implantamos uma opção, para os casos em que o usuário tenha esquecido algo dentro do armário, ou queira guardar algo. Após a passagem da carteirinha de identificação, no leitor de código de barras, o usuário poderá escolher entre “Saída Definitiva” ou “Abertura Temporária do Armário”. Optando então por abertura temporária, o sistema apenas registra o evento, sem que o armário correspondente seja liberado para outra pessoa, como é no caso de “Saída Definitiva”, e é aberto para que ele possa retirar ou guardar o que deseja. Caso o usuário desejar pela “Saída Definitiva”, basta que escolha esta opção, que o armário é aberto, e seu registro para aquele armário é liberado.
O Circuito Eletrônico envia de tempos em tempos, via comunicação serial para o software, o qual é fica executando em segundo plano no micro-computador, os dados coletados, em formato binário. O software, após tratar e converter os dados para formato de caractere, exibe na tela: o código de identificação capturado da carteirinha; a data; e o horário de entrada e de saída, durante a utilização do armário. Ainda há uma opção de gravação desses dados em arquivo de log, para consulta posterior, e também um arquivo de ajuda para eventuais dúvidas com o software.

MATERIAIS:
Para o protótipo do armário:
· Chapas de compensados de madeira “MDF”;
· Chapa de Acrílico;
· “Puxadores” para as portas;
· Pregos e parafusos;
· Abrasivo – Lixa, para acabamento das partes;
· Dobradiças.
Para o circuito elétrico:
· Uma placa de fenolite;
· 5 Capacitores de 1.0 mF;
· 1 Capacitor de 470 mF;
· 2 Capacitores de 100 nF;
· 1 Capacitor de 100 mF;
· 1 Capacitor de 10 nF;
· 1 Conector para cabo serial modelo DSUB9M;
· 1 HDR1X14;
· 2 HDR1X3;
· 5 HDR1X2;
· 1 Retificador de tensão 1N4002GP;
· 4 Transistores IRF540N;
· 1 10K_LIN;
· 5 Resistores de 10 kW;
· 2 Resistores de 680 W;
· 6 Resistores de 4.7 kW;
· 1 Microcontrolador Motorola MC68HC908KX8;
· 1 Circuito Integrado Regulador De Tensão LM7805CT;
· 1 ST6C595;
· 1 Circuito Integrado MAX232;
· Solenóides, para a fechadura no armário;
· 1 Fonte de Alimentação de 10 – 15V;
· Fios de cobre;
· 1 cabo de comunicação Serial RS 232.

CONCLUSÃO:
O Projeto Integrado visa a integração dos conhecimentos e aprendizados adquiridos nos Programas de Aprendizagem, que fazem parte desta iniciativa. Para tal, acreditamos ter atingido nossos objetivos iniciais, que eram desenvolver um dispositivo que de certa forma, automatizasse algum processo no dia-a-dia das pessoas.
Algumas dificuldades foram enfrentadas durante o desenvolvimento do projeto. Dentre elas destacamos as mais importantes: sobre como iríamos implementar a fechadura, e um sistema de controle, já que não existe semelhante no mercado; a forma como seria a lógica do armário, nas questões de entrada e saída do usuário, caso ele necessitasse abrir o armário sem liberá-lo. Não conseguimos integrar ao software, o arquivo de ajuda .hlp que foi criado, assim como a implementação de importação de logs, somente exportação, como é feita. Outra dificuldade enfrentada, que causou atraso na finalização do sistema eletrônico, foi que tínhamos um microcontrolador de 2 kilobytes de memória, porém o código a ser gravado no mesmo ultrapassava esse valor. Foi necessária a aquisição de outro microcontrolador, com 8 kilobytes de memória. E ao solicitarmos ao fabricante, enviou-nos em forma de SMD, porém esse não seria o padrão utilizado no projeto, sendo necessária uma adaptação a qual tomou um certo tempo.

AUTORES:
– Guilherme Wenzel
– Lothario Alberto Klaumann
– Michel Tomson Kalil Sphair
– Samuel Santos Teixeira
– Wellington Correa Bianchini

CONTATO:
– guilhermewenzel@pop.com.br
– lothario@uol.com.br

DOCUMENTAÇÃO:
E_lab.pdf

IMAGENS: