Automóvel Automatizado

O projeto automóvel automatizado consiste em um sistema que controla as travas, vidros, porta-mala, som e ignição de um veículo através de um software desenvolvido em C++.

CONTEÚDO:
O primeiro passo foi pensar como seria feita a comunicação sem fio do laptop com o veículo. Foi utilizado num primeiro momento um par de módulos ASK Rentron TWS434, que não funcionaram da maneira esperada e foram substituídos por módulos FSK de 315 Mhz , adquiridos na symphony robótica educacional http://www.symphony.com.br. Esses módulos são extremamente sensíveis à variação de tensão, tornando necessária uma fonte estabilizada a 3,3 volts, gerando um outro problema pois não se encontra facilmente no mercado o regulador.

Após ser resolvida a questão da transmissão, foi montado o módulo de controle M1 disponível em http://www.icet.pucpr.br/afonso/Graduacao/LabEngComp/ModulosAquisicao/in….
O transmissor e o receptor foram colocados entre o sinal TX do MAX232 e do sinal RX do PIC. Foi necessária uma modificação no circuito original do módulo M1 na parte do MAX232, como poderá ser visto no diagrama mais adiante.
Todas as saídas digitais do módulo foram convertidas em drivers para acionamento de relés A1RC2 com capacidade par controlar até 10A.
O veículo utilizado para o projeto foi um Palio Weekend Sport 1997, motor 1.6, 16V.
Chegando ao automóvel e verificando a caixa de fusíveis, ví que alguns dispositivos a serem controlados consumiam mais do que 10A. Sendo assim, alguns relés do circuito original passaram a controlar outros relés de maior capacidade. Para os vidros foram utilizados 6 relés de 30 A, para a ignição meia-chave um relé de 40 A e para a partida do motor um relé de 70 A.
Os vidros tiveram um problema que a princípio eu não previa. Os interruptores originais de controle, deixam todos os pólos do motor ligados ao terra quando o vidro está parado
Eu pensava que o motor ficava com os pólos desligados, permitindo que fossem ligados a algum outro circuito de controle. Para resolver a questão, utilizei quatro relés de um pólo por duas posições (Figura 4), sendo a posição de descanso ligada ao interruptor original e a outra a um dos relés de inversão de fase
O porta-malas era destravado apenas manualmente. Foi necessária a instalação de um solenóide utilizado na trava elétrica de um automóvel para puxar a trava do porta-malas
O controle do rádio foi feito ligando o interruptor interno do rádio a um relé de controle do circuito. Foi necessário desmontar o rádio para buscar os pontos de conexão do interruptor
A transmissão de áudio do laptop para o rádio foi feita montando-se um transmissor de FM simples com apenas um transistor.
A Ignição meia-chave e a partida foram feitas trazendo os fios da ignição do carro e ligando-os aos relés como se fosse uma ligação direta (Figura 9). Tive um problema com o Fiat code, um sistema de proteção da Fiat, mas foi só ligar o sensor code na chave de acionamento do relé meia-chave que ao ligar pelo circuito de controle a meia-chave, o code fica desabilitado

 
O Software foi desenvolvido no Microsoft Visual C++ utilizando-se MFC e uma classe de controle da porta Serial. A idéia inicial era que a cada comando enviado pelo software, fosse exibido na tela uma espécie de vídeo mostrando a ação que estava sendo executada no carro, porém como o circuito não previa volta de informações para o micro, e as vezes é necessário mais de uma vez o envio de uma instrução ao circuito por causa da perda do enlace de radio, essa implementação não foi feita pois não havia como o software saber se a ação foi executada ou não. Outro motivo pelo qual não foi implementada a visualização no software, foi a falta de conhecimento de como manipular imagens em C++ e o tempo escasso para adquirir tal conhecimento sozinho.

MATERIAIS:
01 PIC 16F876
01 MAX 232
01 Módulo de transmissão Keymark TXC1
01 Módulo de recepção Keymark RXC1
02 LM 317
01 LM7805
07 Transistores BC548
01 Transistor BF495
07 Diodos 1N4004
01 Cristal de 4 MHZ
04 Capacitores eletrolíticos de 1 uF x 16v
02 Capacitores eletrolíticos de 10 uF x 16v
01 Capacitor eletrolítico de 3300 uF x 16v
01 Capacitor eletrolítico de 100 uF x 16v
02 Capacitores cerâmicos de 100nf
01 Capacitor cerâmico de 10pf
01 Capacitor cerâmico 47pf
01 Capacitor cerâmico de 4n7
01 Trimer de 30pf
02 Capacitores de poliéster de 0,1 uF x 16v
01 Resistor de 10k
01 Resistor de 5k6
01 Resistor 8k2
01 Resistor de 1k
02 Resistores de 4k7
02 Resistores de 220r
02 Resistores de 330r
03 Resistores de 47r
07 Resistores de 470r
07 Relés A1RC2
07 Relés de 12v 1×2 que controlem até 40 A
01 Relé de 12v 1×2 que controle até 70ª
02 Clips para bateria de 9v
02 Baterias de 9v
01 Conector DB9 fêmea
01 Plug P2 estéreo

CONCLUSÃO:
O projeto automóvel automatizado mostrou mais uma vez que a bancada é uma coisa, a implementação real é outra. Na teoria e na minha cabeça o projeto era simples, porém um tanto trabalhoso. No decorrer da execução do projeto tive que mudar mais do que 50% do que havia planejado para poder resolver os problemas encontrados. O suporte dado pelo departamento de Engenharia elétrica, Física e Engenharia de Computação foi crucial para a conclusão do projeto. Como já comentei algumas implementações não foram feitas devido à falta de tempo e conhecimento principalmente na parte de programação. Outro problema é a falta de documentação relativa a projetos intraveiculares, pois eu não estava ciente das dificuldades presentes em se projetar um sistema digital e de radiofreqüência automotivo. A experiência e conhecimento adquiridos nesse projeto foram bem maiores do que a aprendida em sala de aula, mostrando que iniciativas desse tipo poderiam existir com mais freqüência e de maneira mais integrada entre as disciplina e talvez entre outros cursos

AUTORES:
– Emerson Antônio Fernando Pitla

CONTATO:
– emersonpit@hotmail.com

DOCUMENTAÇÃO:
Pr.pdf